Após 10 anos no Rio de Janeiro, evento abre suas portas e gera oportunidades de negócios no maior mercado emissor de turistas do Brasil

 

 

Sergio Nery, São Paulo

 

A 41ª Feira das Américas – Abav 2013 teve início na manhã desta quarta-feira, em São Paulo, com prognóstico altamente positivo. A mudança de local da feira, após 10 anos no Rio de Janeiro, gera a expectativa de aumento no potencial de negócios entre expositores, compradores e público final, que pela primeira vez terá acesso à feira por dois dias. A abertura do evento, realizado no Parque Anhembi, contou com a presença de autoridades, como o ministro do Turismo, Gastão Vieira, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB/CE) e o secretário de Turismo do estado do Rio de Janeiro e presidente do Fornatur, Ronald Ázaro, além de lideranças dos mais diversos segmentos do trade turístico nacional.  

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad esteve presente no pavilhão de exposições, mas precisou se ausentar por motivos de agenda. O anfitrião e presidente da Abav Nacional, Antônio Azevedo destacou que a mudança para São Paulo pode proporcionar mais musculatura à feira, que cresceu consideravelmente. Este ano serão 2,7 mil expositores espalhados por mais de 50 mil metros quadrados. 

O espaço denominado Vila de Saber merece destaque, já que abrigará mais de 200 palestras, seminários e cursos em 12 salas. “São esperados 80 mil pessoas nos cinco dias de evento, sendo 30 mil profissionais do setor. Teremos também 800 compradores dos cinco continentes para fecharem negócios”, afirmou. 

Azevedo ressaltou a realização de grandes eventos simultâneos, como o 40º Encontro Comercial Braztoa, a Ilha Corporativa Abracorp e o Abeta Summit 2013 (Ecoturismo e Turismo de Aventura). “A feira já era uma referência e com os parceiros se torna um marco fundamental da força turística do Brasil”, garante. O presidente da Braztoa, Marco Ferraz considera as parcerias fundamentais. “O evento fica fortalecido com essa união. As entidades, os operadores, os expositores e também os agentes de viagens saem ganhando”, disse. 

O presidente da Abav Nacional também destacou a parceria entre o setor público e privado para o crescimento da feira. “Temos parceiros importantes do setor público e privado, o que mostra na prática que é possível unir esforços para o crescimento do setor que tanto contribui para a economia do País”, disse. O MTur investiu R$ 5,5 milhões em 10 mil metros quadrados para promover programas oficiais do governo e, em parceria com o Fornatur (Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo), com as secretarias de turismo dos estados e órgãos de turismo, divulgar destinos de 26 estados brasileiros. 

O ministro do turismo, Gastão Vieira proferiu discurso otimista sobre o momento da atividade turística no Brasil, apesar dos entraves econômicos dos últimos meses, com alta do dólar, inflação e desaceleração do PIB (Produto Interno Bruto). “O momento é positivo para o turismo com a aproximação dos grandes eventos esportivos internacionais e os investimentos em infraestrutura, aeroportos e mobilidade urbana. O turismo é instrumento fundamental para enfrentar esse momento econômico e passou a figurar na pauta do governo federal de forma central”, defendeu.

 

Ousadia

O secretário de turismo do estado do Rio de Janeiro e presidente do Fornatur, Ronad Ázaro destacou o novo momento da feira, após 10 anos de sucesso na capital fluminense, e a participação das secretarias de turismo dos estados no evento. “Os estados estão presentes e irão aproveitar o bom momento do turismo nacional. A feira no maior mercado emissor é uma iniciativa positiva, além da ousadia da Abav, com o grande apoio do MTur, ao trazer os estados para expor seus produtos”, ponderou.  

A novidade da abertura ficou por conta de um novo formato, com a realização de uma espécie de talk show, no qual os convidados responderam perguntas a cerca do momento atual da atividade no Brasil. Participaram também do encontro o presidente da CTD (Comissão de Turismo e Desporto) da Câmara dos Deputados, Valadares Filho, o presidente da Abracorp (Associação Brasileiras das Agências de Viagens Coorporativas), Edmar Bull, o secretario de turismo de São Paulo, Marcelo Rehder, o presidente da Abeta, Douglas Simões, a secretária de turismo do estado do Amazonas, Oreni Braga, o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto e o secretário nacional de políticas do MTur, Vinícius Lummertz.

 

 

 

Siga-nos