Manuel Marrero Cruz quer estreitar laços entre os dois países

 Por Rodrigo Figueiredo, de Varadero (Cuba)*

A Abav (Associação Brasileira das Agências de Viagens) realiza hoje (02/5) em Varadero, balneário a 121 km de Havana, em Cuba, a sua Reunião Internacional de Diretores e Presidentes Estaduais. Na parte da manhã a reunião, que acontece no Hotel Meliá Marina Varadero, recebeu a presença do ministro de Turismo de Cuba, Manuel Marrero Cruz, a vice-ministra Xionara Martins, além de representantes das principais agências de turismo de Cuba e do secretário de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Magnavita, que cumpre agenda oficial em Cuba.   

Em seu discurso, o ministro de Turismo de Cuba agradeceu a presença dos agentes de viagens brasileiros e lembrou que em 2013, na FIT, o Brasil foi o país convidado e destaque principal da maior feira de turismo do país. Segundo ele, Cuba recebe apenas 17 mil turistas brasileiros, o que é considerado muito pouco. "Queremos aumentar o número de visitantes do Brasil em Cuba e incrementar nossos laços culturais, que são tão fortes", disse.

Além disso, Cruz pretende aumentar também os laços comerciais entre a cadeia turística dos dois países. Tanto que o ministério, junto com a Abav, vai promover cursos de capacitação para os agentes de viagens sobre a ilha cubana. "Cuba é um país único, com autenticidade. Não temos uma cultura só para o turismo, mas uma cultura própria", ressaltou.   

Segundo o presidente da Abav, Antônio Azevedo, esta união entre Cuba e Abav é um momento muito importante e representa um simbolismo grande entre os dois países, uma vez que os brasileiros em geral - e isso inclui uma grande parte dos agentes de viagens - conhecem muito pouco sobre a realidade do país. "Tenho certeza que esta viagem vai abrir portas para os dois lados e ajudar os brasileiros a conhecer melhor este país tão rico", disse o presidente.  

O secretário de turismo do Rio, Cláudio Magnavita, também destacou a proximidade cultural entre os dois países e disse esperar que o número de visitantes nacionais na ilha cresça para que os brasileiros possam conhecer, além de toda a beleza natural, a grande diversidade cubana e sua educação de primeira linha. "Brasil e Cuba tem laços culturais muito fortes, mas o brasileiro não sabe disso. É preciso que mais brasileiros viajem para a ilha e conheçam a proximidade entre os dois povos", disse. Após a reunião, Magnavita se reuniu com o ministro de Cuba para tratar de uma parceria que pretende fazer com o ministério para capacitação de trabalhadores na área de turismo do Rio junto com escolas de hotelaria cubanas.

Após as falas dos presentes à mesa, houve troca de presentes entre brasileiros e cubanos. A Abav Nacional presenteou as autoridades cubanas com camisas da seleção brasileira de futebol. "Vamos torcer para o Brasil na Copa", garantiu o ministro de turismo cubano.  

Após a abertura, os convidados se retiraram e a reunião teve sequência, sem a presença dos jornalistas. Na pauta dos debates, estão, segundo comunicado da entidade, "as ações da Abav Nacional e das estaduais no sentido de impulsionar ainda mais o mercado, preparar os agentes de viagens para novos desafios e discutir ações e atitudes que determinem uma forma de atuação conjunta e mais adequada aos tempos atuais".

A Reunião Internacional da Abav reúne, de 1 a 7 de maio, todos os presidentes estaduais da associação, além dos diretores nacionais. Além de Varadero, a programação inclui visitas a atrações turísticas de Havana e participação na abertura da FIT-Cuba, a feira internacional de turismo da ilha.   

 

* O jornalista Rodrigo Figueiredo viaja a Cuba a convite da Abav

Siga-nos