Considerado por especialistas como a maior força do mercado consumidor brasileiro atualmente, o interior de São Paulo é foco da rede de franquias

 

Após investimentos iniciais de R$ 31 milhões para a entrada no mercado, a ADDIN Viagens, rede de franquias de agências de turismo, inicia seu processo de expansão por São Paulo. O foco da rede é o interior do estado, considerado recentemente por especialistas como a maior força do mercado consumidor brasileiro atualmente. “Apostamos na estratégia de conversão de bandeira para crescer no interior. Nosso objetivo é conquistar 15 novas lojas nos próximos 12 meses e, em cinco anos, alcançarmos a meta de 300 lojas franqueadas em todo o país, com R$ 3,8 bilhões em movimentação de vendas”, afirma Carlos Eduardo Bueno, diretor da ADDIN Viagens.

Para viabilizar a conversão de agências independentes para a marca ADDIN Viagens, a empresa isentou, até julho de 2015, a taxa de franquia. Para estimular ainda mais o interesse na conversão, a empresa investe em um importante diferencial de mercado, uma linha de crédito oferecida pela própria franqueadora.

“Negociamos junto às instituições bancárias uma linha de crédito que facilita o levantamento de capital necessário para adaptações da loja. Ao longo do primeiro ano de operação, o franqueado poderá parcelar o valor a ser pago junto à franqueadora. A devolução do capital levantado é gradual e acontecerá junto com o pagamento de 5% de royalties”, comenta Bueno.

Inicialmente, o plano de crescimento da ADDIN terá foco nas seguintes cidades de São Paulo: Araçatuba, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba. De acordo com o diretor da ADDIN, o mercado de Turismo no Brasil é muito pulverizado e com uma expectativa de consolidação e amadurecimento alta para os próximos anos, uma oportunidade investimento e retorno financeiro.

Números do mercado

Estudo realizado pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) mostra que o Brasil está em sexto lugar entre as economias do turismo do mundo, que tem como líder os Estados Unidos. A previsão do Conselho é que em 2014 o turismo deva alcançar 9,5% do PIB nacional, cerca de R$466,6 bilhões, alta de 5,2% em relação a 2013.

Já um estudo da consultoria BCG (The Boston Consulting Group), o “Brazil’s Next Consumer Frontier: Capturing Growth in the Rising Interior”, afirma que as famílias de classe média das cidades do interior do Brasil formarão mercado consumidor de mais de US$ 600 bilhões em 2020.

Neste cenário, novos dados mostram que São Paulo recebe destaque. A maior força do mercado consumidor brasileiro atualmente está concentrada no interior paulista, de acordo com a agência oficial do governo, a Investe SP. E a Associação das Agências de Viagens Independentes do Interior de São Paulo (AVIESP) confirma que o interior de São Paulo é o segundo maior mercado consumidor do segmento de turismo. 

Siga-nos