Agências dos EUA já podem pesquisar, vender e reservar conteúdo aéreo

 

A Travelport anunciou hoje que as agências de viagem da Travelport nos Estados Unidos já podem pesquisar, vender e reservar conteúdo aéreo para viagens de e para Cuba. 

O anúncio da Travelport segue as novas regras emitidas em janeiro pela administração do presidente Obama, que aliviou expressivamente as restrições de viagem a Cuba para cidadãos norte-americanos. 

"Os viajantes norte-americanos já têm novas oportunidades de viajar de avião para Cuba. Com a tecnologia da Travelport, que oferece opções aos viajantes, estamos muito contentes de abrir o caminho para tornar as viagens aéreas a Cuba mais acessíveis a agências de viagem e a cidadãos norte-americanos pela plataforma de comércio de viagens da Travelport", disse Scott Hyden, vice-presidente e gerente geral da Travelport nas Américas.  

Para pesquisar e reservar viagens aéreas a Cuba, as agências de viagem da Travelport nos Estados Unidos – incluindo Samoa Americana, Guam, Ilhas Marianas Setentrionais, Porto Rico e Ilhas Virgens norte-americanas – precisarão assinar uma alteração contratual com a Travelport antes de obter acesso ao conteúdo de viagens aéreas a Cuba. 

Quando a agência de viagem assinar a alteração contratual, a Travelport a ativará para pesquisa e venda de viagens de e para Cuba para viagens autorizadas pelo governo dos Estados Unidos. O acesso a voos de e para Cuba entrará em vigor e em processo de reserva primeiro aos usuários do Travelport Apollo e do Travelport Worldspan, e será estendido para agentes conectados pelo Galileo nos próximos meses. 

Segundo as regulamentações federais revisadas, as agências de viagem poderão reservar viagens aéreas somente para clientes viajando a Cuba sob as 12 categorias de viagens autorizadas. A Travelport continuará a avaliar suas opções quanto a outro conteúdo (incluindo hotel, carro, cruzeiros ou pacotes turísticos conteúdo de tour), em conformidade com as leis norte-americanas. 

Siga-nos