Os associados AVIESP passam a contar com mais uma ferramenta imprescindível no cotidiano das agências: um manual com o caminho detalhado para proceder às consultas das Certidões Negativas de Débito (CND), que atestam a saúde financeira dos fornecedores

O Manual ‘Certidões Negativas de Crédito’ foi elaborado pela TZ Seguros, ​corretora de seguros do grupo Schultz especializada no setor de turismo, ​responsável pelo Seguro de Responsabilidade Civil que a AVIESP oferece gratuitamente a todos os associados adimplentes, desde 2010. Com o manual, os agentes podem consultar quatro CNDs: da Receita Federal e da Previdência Social (INSS), do fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), dos débitos trabalhistas e da Justiça Federal.

“A avaliação dos fornecedores tornou-se uma lição de casa para os agentes. As consultas são rápidas e fáceis e os resultados evidenciam as empresas com situação financeira instável”, pontua o presidente da AVIESP, Marcelo Matera.

O vice-presidente da entidade, Fernando Santos, pondera que “entre as principais demandas da entidade no momento, está viabilizar ferramentas que forneçam maior tranquilidade aos associados, principalmente em um mercado assolado por boatos e insegurança”.

Para o diretor da TZ Seguros, Aroldo Schultz, "​mais uma vez a AVIESP sai na frente com a divulgação deste manual de boas práticas, pois se cada agência ficar mais de olho na saúde financeira dos seus fornecedores muitos dos problemas passados não se repetirão. Há alguns anos a AVIESP notou a importância de proteger os empresários (e suas empresas) ​dando o SRCP ​contra erros que sejam civilmente responsabilizados ou os que estejam suscetíveis a cometer. Erros que talvez gerem prejuízos que não consigam suportar sozinhos, mas o seguro SRCP não faz milagres, alerta Aroldo Schultz, por isso cada empresário deve selecionar para quem vende e ficar atento com as " PROMOÇÕES MILAGROSAS ", CÂMBIO FIXO, ALTAS COMISSÕES, ETC... O melhor seguro é saber selecionar bem os fornecedores".​

Ele complementa, salientando que “cada vez mais o código de defesa do consumidor e a legislação, avançam ​a favor do consumidor indo contra o mercado das agências de viagens, ​sendo assim cresce a necessidade de proteção. O seguro não impedirá que erros e omissões ocorram, mas garantirá que as agências não tenham seu negócio abalado, com processos ou prejuízos não previstos em seu orçamento”, explica Schultz.

Para acessar o manual basta entar no site

Siga-nos