Desaquecimento econômico não impediu expressivo crescimento em vendas e reservas da operadora hoteleira

Os resultados são bastante otimistas. Em meio a um cenário de crise no turismo nacional, a E-HTL acumulou o total de 42,2% no crescimento em vendas, e 38,5% no aumento de reservas, ao longo dos seis primeiros meses do ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. O aquecimento se deve, sobretudo, às estratégias de mercado bem posicionadas somada a qualidade operacional de suas equipes.

Somente no mercado doméstico o crescimento foi de 36% em relação ao ano passado. A porcentagem em reservas também obteve expressivo incremento, de 41,4%. “Frente a alta do dólar, investimos pesado em campanhas de incentivo focadas no turismo doméstico, visando melhorias no desenvolvimento do setor interno”, comenta o diretor do E-HTL, Flávio Louro.

Em relação ao mercado internacional, os resultados também surpreendem. As ações de impacto em vendas junto aos agentes de viagens do país para as vendas no exterior foram bem-sucedidas.  “Tivemos 52,5% no aumento de vendas em relação ao primeiro semestre de 2014, e 27,6% nas reservas. Em paralelo às promoções aéreas, lançamos tarifas especiais negociadas especialmente para possibilitar a ampliação no leque de opções aos agentes de viagem. Atualmente contamos com mais de 150 mil hotéis internacionais”, enfatiza Louro.

Para o segundo semestre, a expectativa, segundo o executivo, é crescer no mesmo ritmo em elação aos seis primeiros meses do ano.  “O aprimoramento da nossa equipe e empenho em capacitação e treinamento junto aos agentes somados às parcerias estratégicas com grandes redes hoteleiras no país o no exterior têm sido práticas fundamentais para alavancarmos nossas operações e atingirmos, consequentemente, ótimos resultados”, diz Louro. “Nossa meta, no geral, é superar os 35% de crescimento operacional obtidos em 2014”, finaliza o executivo.

Siga-nos