Convenção de Vendas foca em capacitação, criatividade e estratégia para ampliar a capacidade de comercialização e incrementar faturamento na E-HTL

“O ano foi bom porque soubemos aproveitar algumas oportunidades”. A frase é do diretor geral da E-HTL, Flavio Louro durante a abertura do painel que apresentou a evolução operacional da companhia no ano de 2015. Contrária à crise, a operadora hoteleira soma dígitos de crescimentos nos mercados doméstico, internacional e de locação de carros.

Os números foram apresentados divididos por base operacional. A capital São Paulo – como não poderia deixar de ser – manteve a ponta da comercialização com 32% das vendas. Entre as bases, o destaque para Rio de janeiro com 13% e interior da capital paulista com 7%. “Temos uma distribuição muito boa em algumas regiões. Isso nos ajudou no ano de crise”, disse Louro.

O executivo ressaltou que ainda há muito o que crescer nas bases – hoje a E-HTL está presente em 13 estados - e o caminho para isso é a reinvenção. “Vamos buscar mais distribuidores [agentes de viagens] em locais que já estamos atuantes e, possivelmente, trabalhar novas bases como por exemplo, a região Norte e novos destinos no Centro Oeste”, afirmou.

Mercado – Com um amplo portfólio em comercialização de diárias hoteleiras, a E-HTL, hoje, soma 65% de toda sua comercialização para destinos domésticos e 35% no internacional. O segmento de locação – tratado com produto de alto valor agregado dentro da operadora - cresceu 24% no acumulado do ano. “A partir de outubro teremos uma plataforma de carros online que nos possibilitará ampliar em 100% nossa capacidade de comercialização nos primeiros 30 dias”, afirmou. Outra novidade, segundo Louro é ampliação da cesta de serviços com ingressos e serviços de receptivo.

De olho nas oportunidades, Louro afirmou que espera crescer 20% em faturamento em 2016. “Vamos concentrar mais esforços nos mercados de lazer focando no canal de distribuição, ampliando nossa rede e nos aproximando dos mercados que já trabalhamos”, afirmou. Hoje, a E-HTL investe cada vez mais em tecnologia e treinamentos, tanto para a força de vendas como para as agências de viagens.

A expectativa, segundo Louro, é que a E-HTL dobre de tamanho até 2020. “Nosso negócio é rentável e existe muita oportunidade”, diz. “Nossa meta é dobrar o faturamento em 2020 e se consolidar, definitivamente, como referência na comercialização de produtos e serviços online para o mercado de turismo brasileiro.

Premiação – Como reconhecimento pelo cumprimento das metas, as bases de Rio de Janeiro e Interior de São Paulo foram homenageadas pelo diretor geral da E-HTL, Flavio Louro. As unidades de Brasília, Bahia e Porto Alegre também foram reconhecidas pelo desempenho que gerou um crescimento em vendas de 2015, comparado ao ano anterior.

 

Siga-nos