Pensando nos turistas, a Expedia criou um dicionário de expressões básicas em chinês para ajudar os turistas no dia a dia

A Expedia criou um dicionário de expressões básicas em chinês para ajudar o viajante a não passar “perrengue”. A China, com um território de mais de 9,6 milhões km²*, além de ser um destino fora do comum, é perfeito para quem procura muita cultura e, porque não, aventura. Pensando nisso, a Expedia.com.br listou alguns dos diversos pontos turísticos do país, que está investindo cada vez mais em sua infraestrutura. 

Jinhua

Pouco conhecida e com uma população de mais de quatro milhões de habitantes, abriga durante o mês de outubro vários festivais, incluindo o Yiwu International Commodities Show, o China Orchids Festival e o Jinhua Internacional Huangdaxian. Além disso, o mês tem o clima mais agradável do ano.

Alguns locais que devem ser conhecidos incluem o Palácio de Duke Shi. Ele está localizado ao leste da cidade e foi construído na Dinastia Qing (1644-1911)* por agricultores. Outro ponto turístico é o Hengdian World Studios, maior estúdio de cinema da Ásia, localizado perto de Jinhua, na vila de Hengdian.

A cidade também abriga várias cavernas, algumas das quais são encontradas na Double Dragon Scenic Area. A mais conhecida delas é a Double Dragon Cave, chamada assim por causa da forma do par de estalactites que são encontrados na boca da caverna. O local tem um cenário espetacular de montanhas e florestas.

Xangai

A maior cidade da China com cerca de 10 milhões de pessoas, tem atraído cada vez mais a atenção do mundo. Situada no estuário do Rio Yangtze, serve como base para o comércio internacional e tem influência cultural, científica e tecnológica em toda China. Como a cidade é imensa e tem um alto grau de urbanização, Xangai tem um ritmo de vida agitado e existem várias atrações para se conhecer.

Muralha da china

Por último e não menos interessante, uma das sete novas maravilhas do mundo entra no roteiro de qualquer um que queira conhecer o país. O comprimento da Muralha é de 8.850 quilômetros**. Ela começa na província de Gansu e vai até a foz do rio Yalujiang, na província de Liaoning. Suas diferentes partes distribuem-se entre o Mar Amarelo (litoral Nordeste da China), e o deserto de Góbi e a Mongólia (a Noroeste).

Para visitar este grande (e bota grande nisso!) Monumento histórico, o ideal é viajar para a China na primavera (maio) ou no outono (outubro). O inverno e o verão chineses são bruscos (muita neve e temperaturas negativas no frio e temperaturas que rondam os 40 graus no calor).

 

Siga-nos