Ao contrário de 2015, quando o  varejo deixou de ganhar cerca de R$ 15 bilhões, segundo estimativas da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em 2016 o setor terá mais dias de comércio aberto, o que torna o cenário atrativo inclusive para o segmento de viagens

 

O ano começou e já tem muito brasileiro de olho no calendário para saber quando caem os feriados e se eles permitem ou não a realização de viagens emendadas com o fim de semana. 

Diferente de 2015, que foi generoso neste quesito, com 10 feriados prolongados, este ano o cenário muda um pouco. Serão oito feriados nacionais, mas três cairão às quartas-feiras, ou seja, apenas cinco darão a possibilidade de emenda. 

Embora não seja 100% vantajoso para quem desejava aproveitar as folgas extras além das férias, o calendário mais enxuto abre, por outro lado, oportunidades para o setor de varejo em mais um ano de desafios. Isso porque em datas festivas que emendam o fim de semana, por exemplo, o movimento nos centros comerciais tende a ser mais fraco e, além disso, os feriados no meio da semana que não possibilitam viagens favorecem, por outro lado, os lojistas, uma vez que os consumidores, de folga, costumam visitar os shoppings nestas datas para consumirem lazer, entretenimento e serviços, na companhia da família. 

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), estima-se que em 2015 os lojistas deixaram de  faturar algo em torno de R$ 15 bilhões devido aos feriados, já que consumidores aproveitam para viajar e emendar o feriado com o sábado e o domingo. 

"Para compensar a menor quantidade de feriados em 2016, desde o ano passado já temos criado e incentivado as viagens inclusive aos finais de semana, para clientes que queiram fazer uma pausa sem comprometer o orçamento", explica Emerson Belan, Diretor de Vendas da CVC. 

Um exemplo disso é o pacote que criamos para passar o fim de semana no Rio de Janeiro, que custa R$ 468 por pessoa, parcelados em até 10x de R$ 46,80 (cujas mensais equivalem a preço de uma pizza), já incluindo passagens aéreas de ida e volta partindo de São Paulo e 1 noite de hospedagem em hotel 4 estrelas. Belan acrescenta ainda que esse tipo de viagem abre mais oportunidades de vendas às agências, que também passam a contar com mais dias de vendas em pleno funcionamento para atendimento aos consumidores. 

FERIADOS DE 2016 

A maioria dos feriados está concentrada no 1º semestre, começando pelo Carnaval (9 de fevereiro), logo depois a Sexta-feira Santa (25 de março), Tiradentes (21 de abril) e Corpus Christi (26 de maio). 

Já na segunda metade do ano os feriados da Independência do Brasil (7 de setembro), Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro) e Finados (2 de novembro) cairão na quarta-feira, por isso a melhor oportunidade de pausa será na comemoração da Proclamação da República (dia 15 de novembro, uma terça-feira). 

Para ajudar os viajantes a desfrutarem dos dias de folga, a CVC já começa a oferecer diversas opções de pacotes em que o cliente escolhe se deseja viajar de avião, transatlântico, com o carro próprio (e reservar apenas a diária de hospedagem na operadora) ou com o carro alugado, com duração exata do feriado. 

Entre os destinos mais recomendados para os feriados, despontam: Rio de Janeiro (RJ), Foz do Iguaçu (PR), Porto Seguro (BA), Fortaleza (CE), Serra Gaúcha (RS), Salvador (BA) e, na América do Sul, Buenos Aires (Argentina), Santiago (Chile) e Lima (Peru). Também são boas dicas os hotéis-fazenda no interior do Brasil, em que o cliente reserva apenas a diária com a operadora. 

A experiência de 43 anos da CVC neste setor mostra que o consumidor não deixa de viajar e que os brasileiros encaram a viagem como "auto merecimento".  No entanto, em tempos de orçamento mais apertado é comum o consumidor fazer adaptações para a viagem caber no bolso, ao reduzir os dias de permanência, alterar o destino e/ou optar pelas viagens que têm a melhor relação custo-benefício, ou seja, substitui o "destino do sonho" pelo "destino que cabe no orçamento". 

Na CVC, as viagens podem ser formatadas de acordo com as preferências de cada cliente, com parcelamento em até 10x sem juros, no boleto bancário ou cartão de crédito. Mais informações: www.cvc.com.br

Siga-nos