Grupo passou Casablanca, Rabat, Fez e outras cidades do país

A Schultz promoveu Famtrip para o Marrocos de 4 a 14 de março e reuniu 39 agentes de viagens de todo o Brasil. O grupo chegou ao Marrocos por Casablanca, a capital econômica do país.

Outra passagem obrigatória é uma visita a segunda maior mesquita do mundo (os lasers emitidos do minarete de 200 m de altura podem ser vistos à distância), a Mesquita Hassam II, que apresenta tecnologia de ponta para garantir resistência sísmica. Inclusive, é a única mesquita do Marrocos que permite visita de pessoas não muçulmanas.

Em seguida, o grupo seguiu para a capital do país, Rabat, onde está o Palácio Real, sede do governo real. Em Fez, outra cidade do roteiro, o grupo visitou a cidade antiga amuralhada, com suas 9.400 ruas. Os famosos e coloridos curtumes de couros, que deixam a cidade mais colorida, são atrações conhecidas e que precisam estar no roteiro de todo o viajante.

O roteiro passou ainda pela medina (aglomerado urbano organizado dentro de muralhas, ou seja, protegida dentro de uma fortificação) mais antiga da cidade, datada do século IX e chamada de Fez El Bali, ou Fez, a Velha, considerada patrimônio cultural da Unesco.

Na cidade de Efourd, o grupo passeou de dromedário pelo deserto, tendo a oportunidade de contemplar o pôr-do-sol no alto das dunas do Sahara, além de dormir nas tendas armadas em pleno deserto. 

Os agentes de viagem ainda tiveram tempo de visitar a cidade de Ouarzazate, onde está localizada uma Kasbah (fortaleza) do século XII. Do topo da construção milenar foi possível contemplar as montanhas do grande Atlas. E, por fim, o passeio terminou em Marrakesh (ou Marraquexe), a cidade vermelha do Marrocos, conhecida por sua contemporaneidade e seus atrativos turísticos. ⠀

 

Siga-nos

 

Mais Lidos