Planseg vai oferecer 25 cursos gratuitos, com investimento de R$ 124 milhões.
Com a previsão de capacitar 150 mil trabalhadores até 2014, o Planseq (Plano Setorial de Qualificação) para Copa do Mundo foi lançado na última sexta-feira, no Rio de Janeiro, pelo ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. Segundo ele, cerca de R$ 124 milhões devem ser investidos no Planseg por meio do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

O Planseg vai oferecer 25 cursos gratuitos. Entre eles, bilheteiro de metrô e de trem, cobrador de ônibus, cozinheiro, garçom, guia de turismo e vendedoras ambulantes de acarajé. Durante a solenidade de lançamento do Planseg, na Firjan (Federação das Industrias do Estado do Rio de Janeiro), Carlos Lupi destacou a importância de ter profissionais preparados para atuar nas áreas de serviços e atendimento direto ao público.

“Mais de 1,5 bilhão de pessoas assistiram à última Copa do Mundo. Por isso, precisamos estar bem preparados não só em infraestrutura, que já vem sendo feita pelo governo federal, mas também em mão de obra qualificada [para atender os turistas]”, afirmou o ministro.

O Plano Setorial de Qualificação será executado nas 12 cidades da Copa do Mundo de 2014: Brasília, Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manuas, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. Os municípios próximos a essas capitais também devem ser beneficiados.

Os Planseg fazem parte do PNQ (Plano Nacional de Qualificação), criado em 2003. Desde o início do programa, mais de 800 mil trabalhadores foram qualificados. A meta é capacitar cerca de 1,5 milhão de pessoas até 2011. Desde 2003, o FAT já investiu R$ 600 milhões no PNQ.

Agência Brasil

Siga-nos