Capacitação promovida pela Pasta e executada pelo Instituto Federal do Tocantins formará 237 guias de turismo das regiões Norte e Centro-Oeste

 

Por Amanda Costa (Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo)

Teve início nesta segunda-feira (05) a especialização técnica em Atrativos Culturais em Turismo das Regiões Norte e Centro-Oeste do país (Anctur). O curso, promovido pelo Ministério do Turismo em parceria com a Universidade Federal do Tocantins (UFT), busca aprimorar competências de guias de turismo a fim de proporcionar experiências ainda mais ricas aos visitantes interessados em conhecer a cultura brasileira. A expectativa é formar 237 profissionais dos 10 estados que compõem as duas regiões, além do Distrito Federal, que estejam habilitados como “Guia Regional” no Cadastur.

Com carga horária de 200h, a qualificação tem formato híbrido, sendo 160h na modalidade de Ensino a Distância (EaD) e 40h de aula prática, e contará com certificação após a conclusão do curso.

O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França, saudou os alunos durante a aula inaugural e reforçou a necessidade de todos os inscritos concluírem a qualificação. “Vocês têm um belíssimo material em mãos, uma capacidade e uma possibilidade de atender um universo muito rico desse país. Segundo o Fórum Econômico Mundial, o Brasil é o 9º país do mundo em quantidade e qualidade de atrativos culturais. Depois da pandemia e da vacinação, o desenho do turismo será reestruturado e as empresas do setor buscarão pessoas qualificadas”, disse.

Também presente na aula magna, o Reitor da Universidade Federal do Tocantins, Luís Eduardo Bovolato, agradeceu o empenho e dedicação dos professores da universidade e instituições parceiras na construção do curso e destacou a importância da iniciativa. É um grande prazer e, ao mesmo tempo, um grande desafio conduzir esse projeto de formação com alcance para 540 profissionais que, sem dúvida nenhuma, irá contribuir bastante para alavancar a cadeia produtiva do turismo”, complementou.

Ainda no primeiro semestre deste ano, terá início também a Especialização Técnica em Atrativos Naturais para as regiões Norte e Centro-Oeste, também desenvolvida em parceria com a UFT. Para este curso, estão previstas mais 303 vagas. 

PARCERIA – Os cursos fazem parte de uma série de capacitações voltadas a guias de turismo que atuam em atrativos culturais e naturais brasileiros e são realizados a partir de parcerias firmadas entre o Ministério do Turismo e institutos federais de ensino. Além da Universidade Federal do Tocantins (Norte e Centro-Oeste), o MTur também firmou acordo com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (Nordeste), a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Sudeste) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (Sul).

Atualmente, há mais de 20 mil guias de turismo regionais em todo o país que realizam a recepção, translado, acompanhamento e prestam informações e assistência turística em itinerários ou roteiros locais ou intermunicipais dentro de um mesmo estado para visita a atrativos turísticos. Na prática, estes profissionais realizam uma mediação cultural, interpretam atrativos e são determinantes para garantir experiências únicas aos turistas.

 

 

Siga-nos