Gilson Machado Neto se encontrou com o vice-presidente da instituição, Celso Leonardo Barbosa, para debater ações relacionadas ao fortalecimento do Turismo

Victor Maciel (MTur)

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, e o presidente da Embratur, Carlos Brito, se reuniram na última quinta-feira (01.07) com o vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Celso Leonardo Barbosa. Na pauta, estavam assuntos relacionados ao fortalecimento do setor turístico a partir de parcerias com a instituição financeira. O encontro reforça o empenho do governo federal em atuar de forma conjunta para preparar e estruturar o setor para o retorno das atividades turísticas em todo o país.

O ministro do Turismo destacou o esforço que o governo federal tem empreendido para destravar o potencial do turismo brasileiro no cenário pós-pandemia. “Hoje consolidamos parcerias para retomar as atividades do nosso setor nos níveis pré-pandemia, bem como abrimos caminho para firmamos novas parcerias que busquem estruturar o nosso setor. Não poupamos esforços quando o assunto é a retomada do turismo”, destacou Machado Neto.

O presidente da Embratur, por sua vez, realçou a atuação da agência na promoção do turismo interno, alinhada ao Ministério do Turismo. “No último mês de maio as operações de embarque e desembarque tiveram aumento de 20% na comparação com abril em Recife. As campanhas da Embratur colaboram para isso, reforçando a vontade de viajar dos brasileiros e sempre deixando claro a importância de adoção de todos os protocolos biossegurança contra a Covid-19", indica”, pontuou.

PARCERIAS – A Caixa Econômica Federal é uma das instituições financeiras credenciadas a operar recursos do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), que conta com o aporte de R$ 5 bilhões do Ministério do Turismo. No primeiro semestre do ano, a Caixa Econômica Federal liberou mais de R$ 224,3 milhões para micro, pequenas e médias empresas do turismo brasileiro.

Com o montante, foi possível fechar 504 contratos que beneficiaram empresas dos mais de 50 segmentos que compõem a cadeia produtiva do Turismo, como pousadas e lanchonetes, sendo a maior parte destinada aos empreendimentos de menor porte. Os estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro registraram as maiores quantidades de contratos assinados entre todas as Unidades da Federação.

A Caixa Econômica Federal também é parceira do Ministério do Turismo nas ações de infraestrutura turística em todo o país. A instituição acompanha a execução das obras financiadas com recursos da Pasta, além de analisar a conformidade dos projetos básicos, as titularidades dos terrenos e os licenciamentos ambientais, autorizando assim a realização de licitação para contratação e início das obras nos destinos turísticos do Brasil. Atualmente, o Ministério do Turismo possui mais de 3 mil contrativos de obras vigentes com investimentos superiores a R$ 3 bilhões.

Siga-nos