Pin It

por Guilherme Cosenza

Visando explorar melhor o turismo na região de Angra dos Reis, o presidente Jair Bolsonaro visa o eventual fim da Estação Ecológica de Tamoios. A idéia faz parte da transformação do local em uma, como o próprio presidente classificou, "Cancún Brasileira". Assim sendo, poder ter uma maior exploração comercial e turística.

Porém, embora bom para o aquecimento da economia, o fato pode agredir o meio ambiente ali preservado. O que gera um grande conflito com ambientalistas e órgãos que lutam pela causa ambiental. Contudo, o governador do Estado, Wilson Witzel, deu parecer favorável ao caso em entrevista ao O GLOBO, porém com ressalvas importantes para a preservação da biodiversidade local.

"A biodiversidade da área sofreu de fato com a instalação das usinas, e a conservação da região é muito importante do ponto de vista ambiental e ecológico. Acabar com a reserva pode ser um retrocesso. Mas com parcimônia e critério ambiental, reconsiderar o nível de restrição da unidade pode permitir a implementação de atividades regulares que poderão, inclusive, contribuir para a preservação local. É possível manter a reserva e rever o plano de manejo para alterar o nível de restrição em algumas áreas", explanou o governador.

Além disso, Witzel ainda comentou o fato da falta de fiscalização do órgão ambiental e a crescente na especulação imobiliária da região, o que favorece a destruição do meio ambiente: "acaba que, por não permitirem nada, permitem tudo, já que não conseguem coibir as atividades irregulares".