Batizada de Ararinha-Azul, aeronave traz pintura que é um convite para reflexão sobre a importância da preservação da biodiversidade brasileira

Uma ação de co-branding entre a AkzoNobel/Tintas Coral, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras e a Embraer deu origem ao avião mais colorido da América do Sul. Chamada de Ararinha Azul, a aeronave foi batizada no dia 03/12 e, ainda neste mês, poderá ser vista no céu do Brasil. A pintura especial, arte do grafiteiro Pardal, é um convite para a reflexão sobre a importância da proteção da biodiversidade. Além disso, estão planejadas outras ações de sustentabilidade, impacto social e restauração de espaços públicos da Tintas Coral – marca da empresa holandesa – por meio do movimento Tudo de Cor.

Ao mesmo tempo em que compartilha com a Azul sua experiência em proteção e poder transformador das cores, a AkzoNobel tem, nessa parceria, a oportunidade de mostrar toda a tecnologia existente nos seus produtos e nos seus processos de pintura – algo que a maioria das pessoas ainda não conhece. A companhia é líder global no segmento aeroespacial, além de atuar em diversos setores. “Contamos com soluções que permitem que uma tinta resista às condições mais extremas na Terra e até em outros planetas, como Marte. Também temos tecnologias que fazem com que uma tinta ajude a economizar combustível de embarcações e gerar créditos de carbono”, conta Daniel Geiger Campos, presidente da AkzoNobel para a América do Sul. “Colocar a Tintas Coral como parceira nesse projeto é mostrar para os nossos consumidores que a mesma empresa que fabrica soluções de alta tecnologia para pintar um avião fornece as tintas para a sua casa. São produtos diferentes, com atributos e necessidades distintas, mas que seguem os mesmos padrões de qualidade, excelência e investimento em inovação”, explica Campos.

“Esse é o avião mais belo que já vi em toda a minha vida. É um orgulho para nós poder voar essa aeronave, que é o maior avião já fabricado no Brasil e com a pintura mais complexa e colorida do país. O Ararinha-Azul é uma grande homenagem à fauna e à flora brasileiras e se torna um grande presente para homenagear nosso país, que é tão grande e belo quanto esse equipamento. Vamos colorir os céus do Brasil com o Ararinha e temos certeza de que nossos clientes estão ansiosos para voar nele e para desfrutar do conforto dessa belíssima aeronave”, destaca John Rodgerson, presidente da Azul.

“Quando a Azul nos trouxe a proposta da pintura, ficamos muito animados com o desafio técnico e ainda mais levando essa mensagem tão importante de preservação da fauna brasileira para todo o mundo”, disse Francisco Gomes Neto, presidente e CEO da Embraer. “A entrega à Azul de mais um E195-E2, que é o mais eficiente e sustentável da categoria, é também importante porque mostra uma recuperação da aviação no Brasil. Temos certeza de que a aviação regional e o emprego do tamanho correto de aeronaves serão fundamentais na retomada do setor”.

O começo

A ideia de unir as marcas em um projeto surgiu de uma reunião informal entre executivos da Azul e da AkzoNobel, no segundo semestre de 2019. Nesse encontro, ficou clara a conexão entre as empresas na pintura de aviões. De um lado, estava a prática da Azul em lançar aviões temáticos, de outro a expertise da AkzoNobel em oferecer a mais alta tecnologia em tintas aeroespaciais e desenvolver cores para aeronaves com pinturas especiais em todo o mundo. Projetos personalizados com os produtos da multinacional holandesa já coloriram aviões da China Southern Airlines, Fuji Dream Airlines, SAS e All Nipon Airways. No Brasil, a AkzoNobel forneceu as cores para a iniciativa Profit Hunters, da Embraer, que transformou aeronaves em um tigre, uma águia e um tubarão.

Juntas, as duas empresas se uniram à Embraer e decidiram celebrar esse encontro pintando o avião mais colorido da América do Sul. A ideia saiu do papel ao encontrar um propósito ainda maior: apoiar o projeto Ararinha na Natureza, conduzido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Association for the Conservation of Threatend Parrots (ACTP), da Alemanha, que se reuniram com a nobre missão de reintroduzir e proteger a ararinha-azul, espécie considerada extinta em ambiente natural desde 2000, para repatriar cerca de 50 dessas aves em seu habitat natural.

Paralelamente, a Tintas Coral levou – por meio do movimento Tudo de Cor – sua experiência em sustentabilidade e impacto social à Curaçá, na Bahia, cidade que é a terra natal das ararinhas-azuis, com um centro de reprodução e soltura construído para o recebimento das aves em março de 2020. Em parceria com a prefeitura local, o Tudo de Cor está revitalizando a igreja matriz e o Teatro Raul Coelho, o segundo mais antigo da Bahia. A convite da AkzoNobel, o grafiteiro Pardal foi à Curaçá pintar, em uma casa centenária do centro histórico, um mural inspirado na arte que ilustra o avião Ararinha-Azul.

A Tintas Coral planeja, ainda, uma série de ações para celebrar o lançamento do Ararinha-Azul, como a distribuição de kits especiais de Teste Fácil – a ferramenta da Coral para testar as cores de forma rápida e prática, com tinta de verdade, em uma pequena embalagem com rolinho embutido –, em aeroportos espalhados pelo Brasil, além de campanha digital. O projeto também deu origem a uma coleção especial de cores, a paleta Ararinha-Azul, composta por cinco tons de azul utilizados na pintura da aeronave: Celeste Azul, Azul dos Andes, Azul Tibet, Olho Grego e Escrita Antiga.

Por dentro da pintura

Especialista em usar o poder das cores para transformar ambientes, lares, espaços públicos e comunidades, a Tintas Coral, ao lado da Azul, nomeou o grafiteiro, diretor de arte do mercado publicitário e designer paulistano Pardal para dar vida e cor ao Embraer 195 E2. Foi a primeira vez que Pardal teve um projeto estampado em uma aeronave. O grafite saiu da paisagem urbana e chegou ao céu, em uma arte que traduz todo o significado dessa homenagem, rica em detalhes, e que convida a uma divertida caça ao tesouro. Juntamente com o mapa do Brasil, seis ararinhas e um pardal (símbolo do artista) compõem a arte, que também conta com os valores da Azul Linhas Aéreas em um emaranhado de palavras. As caldas coloridas das ararinhas remetem às cores e à identidade visual da Tintas Coral.

A partir da definição da arte, o laboratório da AkzoNobel localizado dentro da Embraer fez um estudo para a escolha de 58 cores, sendo 28 delas desenvolvidas exclusivamente para o projeto. O processo de pintura do avião contou com 10 profissionais da Embraer e levou 20 dias. Para reproduzir no avião este multicolorido leque de tons, foi utilizado o sistema Base Coat Clear Coat (BCCC) Aerodur 3001/3002, largamente aplicado em aeronaves comerciais da Embraer e de outros fabricantes mundiais do segmento de aviação. A Embraer 195 E2 também utiliza o primer de última geração da AkzoNobel, sendo uma solução amigável ao meio ambiente e que oferece uma resistência excepcional à erosão, corrosão e fluidos hidráulicos, além de garantia formal de brilho e cor por oito anos.

Siga-nos