Cidade tem mais de 60 points para o público LGBT

Belo Horizonte tem o segundo maior circuito LGBT do Brasil, à frente do Rio de Janeiro e atrás apenas de São Paulo. Os dados constam da Editora Guiya, a primeira rede de comunicação LGBT do país, com abrangência em sete capitais. No ranking atual, a megalópole paulista aparece com 131 points LGBT, enquanto Belo Horizonte surge com mais de 60 e o Rio, 50.
A elaboração do ranking tem base em critérios muito rígidos. Profissionais da editora visitam as capitais, fazem entrevistas e, com isso, mapeiam os points LGBT ou gayfriendly (simpatizantes). “Para incluirmos um local em nossos roteiros, temos que ter a certeza de que o público gay é realmente frequentador. Belo Horizonte me surpreendeu quando eu fiz minha primeira visita técnica à cidade. Fiquei completamente encantado”, afirma Welton Trindade, jornalista e editor do Guia Gay BH, que faz parte da Editora Guiya.
Os dados e as informações da Editora Guiya são animadores para o turismo em Belo Horizonte. Afinal, de acordo com a Organização Mundial do Turismo, de cada dez turistas, um é LGBT. Ainda segundo a entidade, 15% de toda a movimentação financeira turística do mundo vêm deste mesmo público.
“Belo Horizonte está com a faca e o queijo na mão. Se terá a maior Parada Gay do país, não sabemos, até porque a de São Paulo leva um milhão de pessoas para as ruas. Mas que já é um dos destinos gays mais surpreendentes do país, não tenho dúvidas”, observa Welton.

Siga-nos