Celebrações terminam nesta quinta-feira (17)

   Celebrações religiosas e profanas fizeram parte da programação da Festa da Boa Morte, que começou na última terça-feira (15), no município de Cachoeira (110 quilômetros de Salvador).  Os festejos reuniram elementos da religião católica e a de matriz africana, em homenagem à Assunção de Nossa Senhora e atraíram um público estimado em 30 mil pessoas, dado o reconhecimento do papel histórico exercido pelas mulheres negras do Recôncavo que atuaram na alforria daqueles que permaneciam escravizados na Bahia do século XIX.
Na terça-feira, o secretário do Turismo do Estado, José Alves, destacou o evento como um dos mais relevantes do calendário turístico e religioso da Bahia. “A Festa da Boa Morte une história, religiosidade e cultura popular. Atrai baianos e turistas interessados em conhecer ou revisitar as nossas tradições, com excelentes resultados para a economia do turismo”, disse, ao lado dos secretários Jaques Wagner (Desenvolvimento Econômico) e Jorge Portugal (Cultura).
A festa será encerrada nesta quinta-feira (17), com a oferta de caruru e mais samba, às 18h.

Siga-nos