Bolsonaro já havia definido que o cargo de Álvaro Antônio faria parte da reforma ministerial que ele planeja realizar no início do ano que vem

O presidente Jair Bolsonaro decidiu demitir, nesta quarta-feira (9), o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Bolsonaro já havia definido que o cargo de Álvaro Antônio faria parte da reforma ministerial que ele planeja realizar no início do ano que vem. A ideia do mandatário é entregar o ministério para um nome indicado pelo centrão.

No entanto, a situação de Álvaro Antônio ficou insustentável após ele ter acusado o titular da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, de estar negociando sua cadeira com aliados do Planalto no Congresso.

A reclamação de Álvaro Antônio ocorreu em um grupo de WhatsApp de ministros do governo Bolsonaro.

O mandatário disse a assessores palacianos que avalia nomear para o comando da pasta o presidente da Embratur, Gilson Machado. Ele seria, no entanto, uma alternativa provisória, uma espécie de mandato-tampão, até a reforma ministerial.

Siga-nos