Confira a coluna de opinião desta segunda-feira (04)

Por Salvador Alves Dias

Belmiro Santos, outro grande senhor do Turismo português, editor, diretor e jornalista especializado em Turismo, acabou ontem por nos deixar mais pobres. Pois para além de um excelente profissional era um” Bom Homem.”

Foi com Nuno Rocha, fundador em 1968, do jornal Publituris. Esta publicação era considerada como a “Bíblia do Turismo Português”. Constitui-se como uma publicação séria, e respeitada pelos elementos do trade turístico. Estes nunca perdiam a oportunidade de o ouvir, pedir um conselho ou uma previsão na melhor forma de atuação ou de gizar as suas plataformas empresariais.

Apesar da grandeza e do respeito que granjeou continuou a sua vida simples em que dava conta do dia a dia, sempre procurando encontrar linhas de encontro que pusessem, de acordo os diversos intervenientes e decisores, de molde a salvaguardar o interesse nacional.

Esteve presente como convidado, participante e interveniente em diversos Congressos e Eventos, nas principais feiras de Turismo, quer no âmbito nacional, como internacional,

Foi membro fundador da AJEPT – Associação dos Jornalistas e Escritores Portugueses de Turismo e da que lhe sucedeu a AJOPT – Associação dos Jornalistas Portugueses de Turismo, aonde foi presidente da Assembleia Geral.

Siga-nos