Com as recomendações de não viajar devido à pandemia do coronavírus, os planos de viagem de todos estão agora em espera. Comer um prato típico, encontrar a melhor sobremesa ou saborear o drink mais famoso da cidade ainda parece uma fantasia. 

Como a gastronomia é uma das principais motivações para muitos viajarem, a chef e nutricionista do Comitê Umami, Lisiane Miura, listou seis pratos que podem ser preparados facilmente no conforto de casa para comemorar o Dia do Turista, celebrado neste dia 13. “A comida nos aproxima e nos permite experimentar outra cultura em um nível mais profundo. Basta escolher o seu país favorito e colocar a mão na massa. Essa experiência em casa pode ser deliciosa e divertida”, destaca.

Cada país tem sua culinária, mas apesar de suas características, os pratos locais são capazes de conquistar os mais diversos paladares. “O segredo está na combinação dos ingredientes. Muitos utilizam alimentos que conferem o gosto umami, quinto gosto básico do paladar humano, como tomates, carnes e peixes. Essas opções integram as receitas para acentuar e prolongar o gosto na boca, deixando os pratos ainda muito mais saborosos”, explica a chef. 

Veja os pratos típicos e prepare-se para um turismo gastronômico sem sair de casa:

Estados Unidos (EUA)
Essa opção é bem conhecida no Brasil e muitos são adeptos desse prato, afinal, todo mundo adora um hambúrguer. “Cada memória de viagem sempre vem com um sabor. Hoje em dia, existem opções que vão desde os tradicionais de carne e frango até chegar nas versões veganas. Você pode acompanhar com batatas fritas, ou então, para quem quiser diminuir as calorias, basta servir sem o pão e com uma salada de acompanhamento”, ressalta Lisiane.

Espanha
Para quem optar pela culinária espanhola, a chef recomenda a paella. “Parece um prato muito elaborado, mas é muito fácil de fazer. O prato tradicional leva arroz cozido com diversos mariscos e, no caso da paella valenciana, pode acrescentar frango ou coelho, que é menos comum aqui no Brasil. Para os vegetarianos, é possível escolher a versão com vegetais, como cenoura, abobrinha e ervilhas ou grão-de-bico. Tanto a ervilha quanto o grão-de-bico são boas fontes de proteína vegetal”, afirma a nutricionista.

Índia
Uma das culinárias mais aromáticas é a indiana. Com especiarias, o Dahl (ou Dal) é um prato feito com leguminosas, sendo a mais comum a lentilha vermelha. “Com preparo simples, esta opção é rica em fibras, ácido fólico e também conta com especiarias com propriedades anti-inflamatórias, como o gengibre e a cúrcuma”, explica.

Japão
Se o seu lugar favorito é o Japão, anote na lista de compras os ingredientes para preparar o chicken katsu. “Também conhecido como frango panko, esta iguaria pode ser preparada com carne de porco, frango ou tofu. Tradicionalmente, o katsu é servido com arroz e um molho japonês, conhecido como molho tonkatsu”, comenta Lisiane.

México
Quem quer matar a saudade desse lugar, que é responsável por belas praias e hotéis luxuosos, pode preparar uma deliciosa guacamole. “Se você quer uma opção prática e deliciosa, a guacamole é a melhor solução. Basta amassar o abacate com um garfo e acrescentar:  suco de limão, sal e azeite.  Acrescente um tomate picado em quadradinhos e sirva com torradas, pães, nachos ou tortilhas”, afirma.

Marrocos
Antes de desembarcar, uma parada para provar a cozinha marroquina. Lisiane indica a preparação do Tajine de Cordeiro, uma opção picante e frutada. “É um cozido rico em sabores, pois leva várias especiarias e frutas secas que, ao serem combinadas com a carne de cordeiro, proporcionam uma experiência única no paladar”, finaliza.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento.

Siga-nos