A Prefeitura de Goiânia, capital do Goiás, decretou que este ano estão proibidos eventos públicos e privados de Carnaval, incluindo festas pré-carnavalescas. A ordem impede esses encontros tanto na rua quanto em ambientes particulares para evitar a disseminação da covid-19. Atividades de comércio poderão abrir durante o feriado, mas devem seguir de forma rigorosa medidas sanitárias, como espaçamento entre clientes, uso de álcool e máscara.

Goiás tem apresentado média de mortes por coronavírus estável nos últimos dias, entretanto a média móvel de óbitos está alta no Brasil. Na tarde desta sexta (18), a Secretaria de Saúde de Goiânia atualizou seus dados e registrou 13 mortes e 2.807 novos casos da covid-19 desde quinta-feira (17).

No decreto, a Prefeitura de Goiânia afirmou que bares, restaurantes e boates poderão abrir durante o feriado do Carnaval, desde que coloquem uma distância mínima de 1,5 metro entre as mesas e se lote apenas 60% da ocupação total.

Apresentação de música ao vivo e som mecânico estão permitidas. Brinquedotecas e pistas de dança também poderão ficar abertas na capacidade máxima de 60%. A mesma ocupação é válida para os shoppings.

Padarias e supermercados receberam permissão para abrir, mas deverão seguir todas as medidas sanitárias impostas pelo município. Cultos, missas, celebrações e reuniões coletivas das organizações religiosas estão liberadas com lotação máxima de 60% de pessoas sentadas e com intervalo mínimo de uma hora entre cultos e missas para limpar as superfícies.

As aulas presenciais nas escolas da rede municipal de ensino de Goiânia estão mantidas nos dias antes do Carnaval.

Siga-nos