Com projeto de gestão internacional, Maracanã pode deixar de dar prejuízo aos cofres do Estado para se tornar o principal palco do futebol e dos eventos no Brasil

Depois de décadas gerido pelo amadorismo, o complexo do Maracanã, estádio que já foi o maior do mundo, pode enfim ter uma gestão profissional, fazendo do maior palco do esporte brasileiro finalmente uma praça lucrativa, e deixando de dar prejuízo para o Estado.

Nesta quinta (27), o Consórcio Maracanã Para Todos, que reúne o Vasco da Gama, a 777 Partners, a construtora W. Torre e a Legends, empresa responsável pela gestão da arena do Boston Celtics, na NBA, do Etihad Stadium, do Manchester City, e do Santiago Bernabeu, estádio histórico do Real Madrid.

Caso vença a licitação, o Maracanã Para Todos pode resolver um velho problema do Estado do Rio, que é a dificuldade de fazer o Maraca dar lucro, e não prejuízo. Com a vitória, a nova gestão deve atrais mais shows, o que eleva o Rio no cenário do turismo, e garante a manutenção do Maracanã como um estádio de elite, não esse amontoado de incompetência atual que sequer consegue manter a qualidade do gramado.

Além disso, apesar de estar sendo liderado pelo Vasco, o projeto não visa dar prioridade para o clube, como é o formato atual feito de forma improvisada e desigual para favorecer a dupla Fla-Flu. A ideia é cobrar o mesmo aluguel para que os clubes do Rio possam jogar no Maraca. O princípio da isonomia sendo respeitado é o primeiro passo para tornar novamente o Maracanã no principal palco do futebol carioca.

E por que parar por aí? Nos últimos anos, com o gramado em condições lamentáveis, o Maracanã foi alvo de críticas de jogadores de diversas partes do mundo, já que sediou uma Olimpíada e duas Copas América. E houve também a crítica indireta da CBF e do técnico Tite, que abandonaram o Maracanã nos jogos da Seleção, não apenas pelo preço cobrado de aluguel, mas principalmente pela qualidade horrorosa do campo. É inaceitável que a NeoQuímica Arena, onde joga o Corinthians, tenha virado extraoficialmente a Casa da Seleção Brasileira, enquanto o Maracanã, abandonado, tenha sediado pouquíssimos jogos. Com a gestão do 'Maracanã Para Todos', o compromisso em manter o gramado um verdadeiro tapete deve trazer de volta a Seleção Brasileira para sua legítima casa. Qual fã do futebol não sonha em ver um jogo da Seleção Canarinho no maior templo do futebol mundial? É um potencial turístico que não pode ser abandonado.

É um projeto ambicioso tocado por empresas com experiência em gestão, não por dirigentes amadores que visam apenas seu lado. Chegou a hora do 'Maracanã Para Todos' colocar o Maraca no rumo certo.

Siga-nos